Se inscreva agora

* You will receive the latest news and updates on your favorite celebrities!

Trending News

Blog Post

Notícias

Centro de São Luís: ausência de políticas públicas evidenciam o descaso com a região 

A região central de São Luís, que abriga o Centro Histórico da cidade, tombado como Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO, é mais conhecida pelos moradores da área como um lugar que sofre com a ausência de políticas públicas eficazes, que vão desde a falta de manutenção em prédios históricos, até os altos índices de violência que assombram os frequentadores e a comunidade local.

O abandono, a insegurança e a falta de limpeza fazem parte das paisagens do Centro de São Luís

Nem é necessário caminhar muito pelas ruas do Centro para perceber isso: buracos nas ruas que atrapalham a mobilidade dos carros e pedestres, a falta de acessibilidade para deficientes físicos, os constantes amontoados de lixo nas calçadas que espantam clientes de estabelecimentos e espalham doenças- como a dengue e a leishmaniose, por exemplo – e a ausência de câmeras de segurança em pontos estratégicos; e o número crescente

de moradores  de rua e de dependentes químicos pernoitando nas calçadas do centro da capital maranhense.

Esses são alguns dos problemas da região, que parece ter sido esquecida pela administração municipal, mesmo com sua pulsante economia e sendo o espaço mais visitado da cidade por turistas do Brasil e do mundo.

Outro desafio nessa área são os Casarões do Centro Histórico de São Luís. De acordo com a Defesa Civil, em levantamento realizado neste ano, 150 dos 6 mil que compõem o acervo de Patrimônio Mundial da Humanidade, correm risco de desabamento, devido ao descaso e a ação das chuvas e do tempo – no ano passado, o número era 92. Alguns dos empecilhos é que grande parte deles são de propriedade privada, cuja localização de seus donos é dificultada pelo abandono dos mesmos, que, muitas vezes, moram em outros estados ou países. Ainda assim, um dado que chama a atenção é que a cada dez prédios um é pertencente ao poder público.

Também falta assistência para os moradores de rua, muito presentes nas ruas do Centro, que necessitam de ação direta do poder público em questões relacionadas a habitação e cuidados com a saúde. O último levantamento realizado pela Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (SEMCAS), realizada em 2012, apontou a existência de 627 pessoas morando em espaços públicos de São Luís. A consequência disso é um aumento direcionado da violência à essa parte da população tão marginalizada: 45 casos de violência contra moradores de rua foram registrados entre 2015 e 2017 na cidade.

O Centro de São Luís é uma região rica em cultura e beleza arquitetônica, mas a ausência de políticas públicas efetivas para a região e seus moradores, demanda a necessidade de um debate mais intenso sobre medidas que melhorem a vida de quem habita e frequenta suas localidades, de forma que não se restrinja apenas ao campo dos discursos inflamados nos palanques em época de eleição, mas de uma ação eficaz pela qual, a população tem esperado há tanto tempo.

Esperamos agora que a população desperte para essa realidade e reaja pelos meios institucionais ao seu alcance, garantindo assim como sujeito de sua própria história um novo horizonte para a região do centro de São Luís, seus moradores, comerciantes e usuários dos serviços públicos ali instalados.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Required fields are marked *