Artigo: Encontros e Despedidas


Anibal Lins e Edi Rocha


Hoje você se despede de uma parte de sua história e o Sindjus se despede da própria história. Pessoas normais costumam não gostar muito de despedidas. Como não sou muito normal, eu as adoro; e adoro despedidas, porque se teve que ir é porque veio. Se uma dia veio é porque foi necessário. Se foi necessário, então valeu a pena. 

Você, companheiro, foi mais que necessário para o Sindjus e para o movimento sindical. Tenho total e absoluta certeza que nos livros de história os jovens do futuro vão ler sobre pessoas como você. Gente que. muito cedo, entendeu que triunfar na vida não é ganhar sempre. Entendeu que triunfar na vida é levantar e recomeçar cada vez que se cai. Você foi gigante nesses 20 anos. Caiu algumas vezes, mas nunca foi pequeno. Nunca se acovardou e jamais ficou no chão.

Quero aproveitar essa sua despedida para te agradecer pela oportunidade de fazer revolução com você. Foi uma honra imensurável lutar ao seu lado todos esses anos.

Não estou aí agora pra te dar um abraço e descermos juntos as escadarias de cabeça erguida e peito estufado. Mas meu coração está em festa por você, porque sua partida para mim não é motivo de tristeza e sim de alegria e orgulho. Pois você está indo lutar em outras trincheiras e o orgulho que eu sinto, por essa sua história. sempre será maior do que qualquer tristeza que eu possa sentir por sua partida.

Avance companheiro!!!️

Com amor, Edi.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Blog do Aníbal
Fale com Aníbal